Lentes oftálmicas

Não faz muito tempo, as lentes oftálmicas do tipo mineral eram as mais vendidas no mundo. A grande maioria deles é feita de vidro óptico com índice de refração de 1,523. Monofocais, progressivas, bifocais de peça única, parte distal de bifocais de fusão e lentes coloridas são todos feitos de um vidro óptico chamado “Crown”.

Nos Estados Unidos. Em 1998, a demanda por lentes oftálmicas de vidro óptico era de apenas 10%. Portanto, tudo indica que será aceito pelo mercado e quase extinto.

Esses óculos puros e homogêneos com índice de refração constante em qualquer ponto da lente consistem essencialmente no seguinte:

 Areia (sílica) 70%
 Soda (hidróxido de sódio) 15%
 Cal (óxido de cálcio) 12%
 Outros 3%

Lentes oftálmicas resina Orgânica

Muitas vezes é incorretamente chamado de “plástico”, ou mesmo acrílico. É um material muito nobre e não tem nada a ver com esses dois nomes. A “PPG Industries” North America, detentora da “marca registrada” (patente), denominou-a CR-39.

Basicamente é composto por “alil dietilenoglicol carbonato” que é uma resina derivada do petróleo, composição utilizada hoje no Brasil. Seu índice de refração é 1,499.

Lentes de alto índice

Os avanços na fabricação de resina orgânica são simplesmente incríveis. Mesmo um material com índice de refração de 1,710. Semelhante ao famoso Hight Light, eles estão em obras.

Quanto maior o índice, mais fina a espessura da lente

Os consultores modernos precisam entender as características das lentes para explicar melhor os benefícios das lentes aos clientes. Mesmo explicar aos clientes por que eles são mais caros. Quanto mais alto o índice de refração da lente, mais fina ela é.

Isso ocorre tanto na miopia quanto na hipermetropia, sugerindo que elas são mais pronunciadas na miopia.

Número de tabela Abbe (Valor ABBE)

O que seria isso? Os consultores precisam saber o “número Abbé” de uma determinada dose para vendê-la? claro. Desde que pretenda realmente conquistar a confiança do cliente através da sua competência e esclarecimento.

Os vendedores não podem cobrar preços mais altos pelas lentes sem esclarecer suas vantagens e benefícios. Então vamos ver o que significa “número Abbé”

Através de uma equação, o cientista Ernest Abbe criou um método matemático para determinar a decomposição cromática de meios ópticos (ou seja, lentes).

A dispersão é uma característica da matéria refratária, expressando numericamente o grau em que a luz branca é separada em seus componentes coloridos, pois é sempre uma fração, e para facilitar o tratamento do fator de dispersão, utiliza-se a dispersão.

Para entender o conteúdo acima, é necessário que os vendedores entendam o que é “diferença de cor”. Esta última é a cor que aparece quando vista através de lentes, especialmente filmes bifocais de cristal fundido, especialmente aqueles chamados de alto brilho ou lantânio.

Esta aberração cromática reduz ligeiramente a qualidade óptica da lente quando está alta. Portanto, quanto maior o índice de refração da lente, maior a aberração cromática.

Com a crescente variedade de materiais de lentes, todos os nossos oculistas receberam instruções informando que uma determinada lente tem um “número Abbé” de 59 (melhor qualidade). Outro pode ter um “número Abbé” (pior qualidade) de 35. Um vendedor com pouco esclarecimento está em dúvida. O que será isso? Qual é o melhor?

Para aberração cromática, “quanto maior o número Abbe, melhor a qualidade óptica da lente” e “quanto menor o número Abbe, pior a qualidade óptica da lente” são óbvias.

O que é miopia? Causas, sintomas e lentes corretivas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.